Coronavírus: Hospital Regional de Uberaba tem leitos aptos para atender pacientes com suspeita da doença.

28/02/2020
Um casal foi internado na cidade com suspeita do Covid-19; casos só são oficialmente reconhecidos após confirmação do Ministério da Saúde.

O Hospital Regional (HR) José Alencar, em Uberaba, está apto a receber casos suspeitos de coronavírus na cidade. O anúncio foi feito pelo secretário de Saúde de Uberaba, Iraci Neto, nesta quinta-feira (27).

As Unidades de Pronto Atendimento (UPA) Mirante e São Benedito são as portas de entrada para os atendimentos.

Nesta quinta, um casal foi internado na cidade com suspeita do Covid-19. Contudo, o governo federal lembra que, segundo protocolo, os casos só são oficialmente reconhecidos como suspeitos após confirmação do Ministério da Saúde, o que ainda não ocorreu.

Os dois pacientes em investigação estão em isolamento no HR, acompanhados por equipe de infectologistas, enquanto aguardam análise do material colhido para exames.

Coronavírus começa a impactar setores da economia de Uberaba

Coronavírus: Secretaria de Saúde, Procon e Arquidiocese de Uberaba adotam medidas e dão orientações

Segundo o secretário municipal de Saúde, a Vigilância Sanitária está percorrendo os hospitais da cidade para atualizar os perfis quanto a leitos de UTI e de enfermaria em condições dentro dos critérios do protocolo de tratamento de isolamento.

Iraci explicou que os leitos para suspeitos de coronavírus precisam de sistema específico com despressurização e troca de ar sem contato com outros ambientes.

“Os leitos do Hospital Regional dispõem desse sistema de ventilação própria. Então, num primeiro momento, estamos com cinco leitos aptos para absorver esses pacientes", acrescentou.

O secretário ainda ressaltou que nem todos os pacientes com suspeita do Covid-19 precisam de ambiente hospitalar.

“Se não evoluir para risco maior da condição clínica, pode-se orientar o isolamento domiciliar, como o Ministério está fazendo, sob acompanhamento da Rede Primária, que terá papel muito importante no plano de tratamento", disse.

Em reunião técnica na Secretaria Municipal da Saúde (SMS) nesta quinta, com presença de infectologistas, foi informado que os hospitais das redes pública e privada iniciaram as discussões, planejamentos e ações que objetivam o melhor atendimento e assistência à população.

Entre as recomendações está a prática recorrente de cuidados de higiene pessoal que envolvem lavar as mãos rotineiramente com água e sabão e/ou uso de álcool em gel à 70%; evitar proximidade física com quem tenha tido contato nos últimos dez dias com pessoas que tenham estado em um dos países com surtos do coronavírus; ao tossir proteger boca e nariz com lenço de papel descartável ou cobrir a boca e nariz com o antebraço.

Primeiro coronavírus do país

O morador de São Paulo vindo da Itália foi o primeiro caso confirmado de contaminação pelo coronavírus do Brasil. O paciente de 61 anos estava assintomático e, depois de alguns dias, apresentou sintomas respiratórios. Ele procurou o Hospital Albert Einstein que constatou a doença.

O caso foi para o Instituto Adolfo Lutz para contraprova, exame que foi concluído em três horas, confirmando o resultado. No domingo (23), o homem havia participado de uma reunião familiar, o que levou o Ministério da Saúde a colocar 30 pessoas que tiveram contato com ele em observação.

Recomendações

Os especialistas recomendam a “etiqueta respiratória” para evitar a transmissão: cobrir a boca com a manga da roupa ou braço em caso de tosses e espirros e sempre lavar as mãos.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomenda que os serviços de saúde adotem protocolos de prevenção antes, durante e depois da chegada do paciente, com desinfecção e ventilação de ambientes.

Para quem trabalha em pontos de entrada no país, como aeroportos e fronteiras, é recomendado o uso de máscaras cirúrgicas.

Caso haja algum caso suspeito em aviões, navios e outros meios de transporte, é recomendado usar máscara cirúrgica, avental, óculos de proteção e luvas. A inspeção de bagagens deve ser feita com máscara cirúrgica e luvas.

Dicas de Prevenção

Cobrir a boca e nariz ao tossir ou espirrar;

Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

Não compartilhar objetos de uso pessoal;

Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado;

Lavar as mãos por pelo menos 20 segundos com água e sabão ou usar antisséptico de mãos à base de álcool;

Deslocamentos não devem ser realizados enquanto a pessoa estiver doente;

Quem for viajar aos locais com circulação do vírus deve evitar contato com pessoas doentes, animais (vivos ou mortos), e a circulação em mercados de animais e seus produtos.

Fonte:G1.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Seja o primeiro, faça seu comentário. ;)