“Péssima ideia” diz jornalista da Globo sobre diminuição no preço dos combustíveis

03/11/2021

Após o presidente Jair Bolsonaro informar que o Governo pretende utilizar os dividendos recebidos da Petrobras para diminuir o preço dos combustíveis, a jornalista da Globo Miriam Leitão, publicou uma matéria afirmando que isso seria a pior alocação do recurso para o povo brasileiro.

“A proposta é muito ruim, por vários motivos. O mundo hoje discute a redução dos combustíveis fósseis, e, portanto, a redução dos subsídios. O diesel é um combustível fóssil, e usar o lucro da Petrobras para torna-lo mais barato será um incentivo ao seu uso.”  Afirmou a jornalista

Em outro trecho da matéria, Miriam diz que o diesel também é um combustível de carros de alto valor, de pessoas ricas:

O caminhoneiro autônomo precisa de ajuda, e é possível que se crie um programa voltado para ele. Mas o diesel também é um combustível de carros de alto valor, de pessoas ricas. O lucro da Petrobras não pertence ao presidente nem ao governo, mas aos contribuintes. O Estado Brasileiro é o seu sócio controlador, que tem o maior acionista. Esses dividendos ele recebe para aplicar em algo produtivo. Essa é a pior alocação desses recursos. Financiar o combustível fóssil, para aumentar o consumo.

No entanto, a jornalista esqueceu do simples fato que 82% das cargas (exceto grãos e minério) é transportadas no Brasil por meio de caminhões e carretas.

O aumento no preço dos combustíveis também ocasiona um aumento no preço do frete, que posteriormente é repassado ao produto e ao consumidor final.

A conta é simples, quanto maior o preço do diesel, maior o preço do arroz, feijão, carne, óleo de cozinha, etc, no supermercado.

Matéria na íntegra: O Globo

Globo vs Governo

Atualmente, o Grupo Globo e seus jornalistas estão engajados em derrubar o atual Governo e garantir que o mesmo não permaneça no poder em 2020.

Em 2020, a empresa viu seu lucro desabar 78%, para R$167 milhões e suas despesas financeiras – encargos e juros de empréstimos e financiamentos dispararem 385%, para R$1,9 bilhão.

Além disso, a alta no dólar fez com que a dívida da Globo passasse de R$3,47 bilhões para R$5,4 bilhões.

Ao longo de 2020, diversos jornalistas e atores foram demitidos na tentativa de diminuir os gastos. Miriam Leitão, por exemplo, teve sua carga horária diminuída e seu salário também.

 

CARRETA ON LINE

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Seja o primeiro, faça seu comentário. ;)