Após novas concessões, veja quanto custará o pedágio entre Curitiba e o litoral

18/11/2021

A ANTT torna pública a tabela de tarifas base de pedágio e que submeterá ao leilão.

As rodovias paranaenses irão a leilão

 

Após o envio do Plano de Outorga das rodovias do Paraná ao TCU – Tribunal de Contas da União, nesta quinta (11), a ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres tornou pública a tabela base de tarifas que irá a leilão no próximo ano, previsto para ocorrer no segundo trimestre.

A Agência reguladora fixou a tarifa base que é o valor máximo para cada praça de pedágio, esperando existirem propostas das concorrentes na licitação, com descontos sobre esses valores.

A tabela contém valores inferiores em relação as tarifas atuais, com percentuais que variam de 19% a 66%.

Para se ter uma ideia da redução que está sendo sugerida no leilão, na praça de Jataizinho, a considerada mais cara, passará de R$ 26,40 para R$ 9,86, ou seja, 63% mais barata.

Porém após a conclusão das obras de duplicação, a tarifa será 40% mais cara que em uma rodovia de pista simples, onde em alguns casos, serão até maiores que as praticadas hoje, por exemplo, na praça de Tibagi a tarifa base sugerida de 10,43 está 19% abaixo da tarifa hoje praticada de R$ 12,90. Mas após a duplicação do trecho, passará para R$ 14,51 (12% mais cara). O mesmo ocorrerá nas praças Ortigueira, Imbaú, Witmjarsun e Mandaguari.

Os novos editais consideram a instalação de 15 novas praças de pedágio, o que “compensa” a redução do valor em outros pontos de cobrança.

 

 

CARRETA ON LINE

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Seja o primeiro, faça seu comentário. ;)