CONFIRA O VÍDEO IMAGENS FORTES: Acidente entre caminhão e moto gera explosão e homem tem pernas amputadas.

20/01/2022
Imagens que circulam nas redes sociais mostram um policial militar do Maranhão, possivelmente de Timon, arrastando o corpo do piloto da moto.

Um grave acidente envolvendo uma carreta e uma motocicleta deixou um homem gravemente ferido na manhã desta quarta-feira (19) na Ponte Engenheiro Antônio Noronha, mais conhecida como Ponte Nova, que liga Teresina à Timon, no Maranhão. A vítima é o condutor da motocicleta, que após a colisão foi parar embaixo da carreta e teve as pernas esmagadas. 

O motociclista, ainda não identificado, foi socorrido pelo SAMU e levado ao Hospital de Urgência de Teresina (HUT). Não há informações sobre o atual estado de saúde. 

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), a suspeita inicial é que o motociclista tenha realizado uma ultrapassagem pela direita e perdido o controle. 

O condutor da carreta permaneceu no local e ajudou a prestar socorro ao motociclista ferido. 

A colisão ocasionou um princípio de incêndio. Por causa da situação, o trânsito na via ficou interrompido. 

“Pelo o que constatamos, o motoqueiro estava fazendo uma ultrapassagem irregular, pela direita do caminhão. Em um determinado momento, perdeu o controle da moto e caiu embaixo do caminhão, sendo arrastado por cerca 10 a 15 metros”, informou o subinspetor Lucas, da Departamento Municipal de Trânsito (DMTRANS) Timon. 

O motorista do caminhão, natural do Rio Grande do Sul, disse que assim que percebeu que o homem estava debaixo do caminhão parou o veículo e foi ajudá-lo. 

“Puxei ele pra longe da moto porque logo ela ficou em chamas. Muitos que passavam pelo local pararam e me ajudaram, inclusive apagando as chamas para que ela não atingisse a carga”, destacou Giovani Rabaioli, 32 anos, condutor do veículo de carga. 

O motorista foi submetido ao teste do bafômetro ainda no local do acidente. O resultado foi negativo para ingestão de álcool. O homem estava a caminho de Rio Grande do Norte, onde descarregaria a carga ocupada com milhos de pipoca. 

Rabaioli trabalha como motorista de caminhão há sete anos e, de acordo com o caminhoneiro, essa foi a primeira vez que um acidente dessa natureza aconteceu com ele. 

"Eu só queria salvar ele e não deixar pegar fogo tanto a foto quanto o caminhão. Eu fiz o melhor possível", completou o motorista. 

CARRETA ON LINE